"PESSOAS DE DEUS"

"PESSOAS DE DEUS"
Vamos pensar um pouco?

Parece-me um tanto contraditório uma pessoa religiosa e em busca de evolução, ou da salvação, atacar a prática religiosa alheia.
Fico muito triste quando digo que sou umbandista e vejo as mais estranhas reações. A frase “Você mexe com essas coisas?” é muito recorrente.
Gostaria de entender o que é “mexer com essas coisas”. Todo meu tempo livre é dedicado ao estudo da espiritualidade. Quando em casa, realizo meus afazeres ouvindo palestras, assistindo vídeo-aulas e conferências de diversas religiões.
É muito importante conhecer os fundamentos e explicações sobre Deus, fé e evolução sob a ótica de outras crenças, afinal, todas as explicações são alegóricas ao que se refere a Deus. Os Mistérios Divinos são considerados “mistérios”, pois o raciocínio humano não comporta tal entendimento.
Ser umbandista não me aprisiona, não limita meu conhecimento. Cada crença prega uma ritualística, uma liturgia, um caminho para entrar em contato com a “Luz Divina”. Como, pois, seremos nós (limítrofes seres humanos) capazes de julgar se determinado feito pertence ou não a Deus???
Religião (do latim “religare”) significa a religação com a esfera divina, o ato individual de ligação entre o ser e o Criador.  Sendo um ato individual o ser é livre para eleger o meio que melhor lhe corresponde.
Posso estar enganado, mas acredito que a elevação (ou salvação) é uma busca individual e não é restrita aos pertencentes de qualquer instituição. Também acredito que todas as religiões são sagradas, pois advém de um plano maior e são dispostas no mundo com um intuito de purificação e positivação dos sentidos.
Não existem religiões más, existem homens maus que desvirtuam seus conhecimentos e abusam de sua posição de liderança e de sua condição de formadores de opinião. Existem pessoas que usam a fé alheia para extorquir gente inocente, que manipulam elementos e energias para a prática do mal, que vulgarizam e difamam os sacramentos, que abusam sexualmente de incapazes, entre tantas outras atitudes desumanas observadas em diferentes segmentos religiosos.
As pessoas aprisionam Deus ao tratá-Lo como um patrimônio, ao creditar tudo o que é alheio como pertence ao demônio.
           E que demônio é esse? Será aquele que te isenta da responsabilidade dos próprios atos? Será aquele que leva a culpa por todos os teus erros e atitudes baixas?
Se é que existe um demônio, ele seria capaz de te influenciar e ser responsável por todas as tuas falhas? Sendo assim, onde estava o teu “livre arbítrio”? Parece-me muito cômodo mascarar o próprio íntimo com discursos hipócritas.
Se existe uma prática religiosa realmente boa, acredito que seja aquela que possibilita o reconhecimento dos próprios atos, das falhas e responsabilidades individuais; o aprimoramento do caráter, a retidão da fé e o respeito mútuo.
O Mestre Jesus resumiu os mandamentos em “Amar a Deus sobre todas as coisas” e “Ao próximo como a ti mesmo”. Ele também chicoteou os mercadores do templo; acolheu a suposta meretriz; e disse:  “Onde dois ou mais estiverem reunidos em meu nome, Eu estarei entre vós” (Mt 18,20)
Não entendo em que se baseiam as pessoas que se intitulam profetas e pregadores dos ensinamentos de Jesus ao decretarem como obra do demônio todo e qualquer ato de religação espiritual que se apresente de modo distinto. Tampouco compreendo em que se fundamentam os discursos hipócritas de sacerdotes e líderes religiosos que incentivam o preconceito, a agressão e a segregação entre os filhos de Deus.
Não aceito a hipocrisia, a intolerância religiosa e vou continuar “mexendo com essas coisas”. Eu tenho orgulho de ser umbandista!
A Umbanda é Sagrada e, realmente, muito diferente. Ela agrega os valores positivos de quatro crenças: o cristianismo, o espiritismo, o conhecimento indígena e o culto aos Orixás. De modo bastante ecumênico seus fundamentos são entrelaçados, pois todos os caminhos conduzem à elevação espiritual e religação com o Divino.
Minha amada religião me coloca de frente com os meus atos, me responsabiliza por minhas escolhas; não discrimina ninguém; dispõe de um amplo serviço caritativo e humanitário e nada cobra por isso; possui uma vasta fonte de conhecimento empírico e teórico; e aceita de braços abertos todos que desejarem formar seus próprios conceitos sobre ela.
Portanto, irmãos, sejamos donos de nossas próprias opiniões. A reprodução de conceitos pré-estabelecidos torna-nos medíocres. Prefira conhecer antes de julgar.

Desejo que Deus abençoe a todos e torne-os aptos a manifestar um de seus dons, a Sabedoria.

Salve!
Cesar A. S. Pierini – 26/09/2013

posted under | 0 Comments

A VIGÍLIA

Teus olhos permanecem fechados.
Traz contigo a certeza de encontrar-me diante de ti
Quando enfim enjoar do teor de teu sonho.
Tendo meu canto seguro a embalar tua peripécia,
Dorme sem nunca soltar minha mão.
Peço-te perdão se acaso acordar
E, ao procurar, não ver-me ao teu lado.
A vigília foi longa, doída, funesta.
E os olhos meus também carecem repouso.


Cesar A. S. Pierini - 24.09.2013

posted under | 0 Comments
Postagens mais recentes Postagens mais antigas Página inicial

Blog Archive

Ocorreu um erro neste gadget

Followers


Recent Comments