Quase Vida


Ah, que saudade de Mim...
Onde quer que Eu esteja
Por onde quer que Eu ande
Que Minh’alma siga amparada
Segue livre em pensamento
Corre solta suas vontades
Qu’eu de cá o nada ouso
Só o silêncio me embala
Leva as rimas e as palavras
Faz bom uso o entusiasmo
Quase chega um marasmo
Por rimar também não fica
Passa o tempo e tudo leva
Leva sonho e esperança
Só esquece o que é cinza
O eu, o tédio e a preguiça

posted under | 0 Comments
Postagens mais recentes Postagens mais antigas Página inicial

Blog Archive

Ocorreu um erro neste gadget

Followers


Recent Comments