A vida é feita de momentos de tanta dor que parece mais fácil se entregar.
É um misto de coisas assustadoras e delírios de morte.
É uma vontade de dormir eternamente e apagar toda sua existência.
É um coquetel de bebidas e drogas, numa tentativa vã de calar o grito que te rompe o peito.
É um suceder de erros, medos e inconstantes pulsos de sobrevida que sufocam a alma.
A vida é a prova dos fortes, a máxima da angústia e a prisão dos sentidos.
É o dolo dos pobres, o fim dos fracos e o abismo dos indigentes.
Ela é sina dos sobreviventes e a miragem dos cegos.
A maldita dos odiosos e a praga dos amantes.
A facada na alma.
É o fio da navalha.

posted under | 0 Comments

Aqui só cabe o carinho


Você aí e eu aqui...
Com todo o meu melhor pra te dar.
Talvez o meu amor não seja tudo aquilo que você merece, mas ainda assim é o melhor que eu tenho em mim.
Quero te amar docemente, suavemente e com toda a leveza do espírito.
Quero te afagar o peito, beijar teu pescoço e te ninar.
Você sempre quis ser autêntico, se mostrar de verdade e dividir teus mistérios.
Sou eu quem conhece teus medos, que ouvi os teus desejos e que provei o teu gosto.
Também conheço teus defeitos, tuas manias e tuas fraquezas.
E mesmo e muito, te quero tanto!
Amor bom não se acha em qualquer esquina.
Quisera desse em um pé no fundo do quintal...
Porém não!
Amor bom nasce de dentro, do fundo de tudo e depois do que há de mais feio.
O resto de nada vale.
É o amor que clareia a alma, que dá um sentido pra vida e que afaga o peito.
Frio na barriga é medo. Eu quero a minha quentinha.
Seja leve também...
Aqui só cabe o carinho.
Carinha meu coração um pouquinho....

posted under | 0 Comments

O SONO DOS MANSOS

O SONO DOS MANSOS

Entre a tênue linha que distingue o sonho e o pesadelo
sai o cadelo à procura de seu leito.
Esconde seu osso roído com a certeza de que despertará
na alvorada que se segue.
E ao fechar de seus olhos, a escuridão da noite se dissipa,

o perigo se afasta e o medo não existe mais.
Lambe suas feridas e dorme o sono dos mansos.


(Caesar S. Pierini)

posted under | 0 Comments
Postagens mais recentes Postagens mais antigas Página inicial

Blog Archive

Ocorreu um erro neste gadget

Followers


Recent Comments